Nosso Blog

Confira nossas novidades!

Veja outros Posts

6 Formas Efetivas de Reduzir o Problema do Lixo no Brasil

6 Formas Efetivas de Reduzir o Problema do Lixo no Brasil

A quantidade de lixo descartada pelos brasileiros é um problema que precisa ser resolvido de imediato. Conheça agora algumas políticas públicas que podem solucionar essa situação e melhorar nossa qualidade de vida!

No dia 02 de agosto de 2010, foi criada a Política Nacional de resíduos Sólidos (PNRS) para regulamentar as ações do país em relação à área de resíduos sólidos. O objetivo dessa política é reduzir a quantidade de lixo despejada de forma inadequada no Meio Ambiente, estabelecer a distinção entre resíduos (lixo reciclável) e rejeito (lixo que não pode ser reaproveitável) e determinar diretrizes para que todos os indivíduos participem de uma gestão mais consciente a respeito da produção dos lixos.

A Lei de resíduos Sólidos determinou que a resolução para esse problema seria feita até 2014, mas com 4 anos de atraso, ainda existem muitas cidades descartando de maneira errada seus resíduos, através dos lixões. Além disso, a falta de propostas educativas para o controle de produção residual dentro das próprias casas, faz com que a proposta da PNRS seja mais difícil de concretizar.

O lixo mal descartado

Segundo o relatório Panorama dos Resíduos Sólidos no Brasil 2016, 1559 municípios brasileiros (cerca de 30%do total) fazem uso de lixões para descarte e existem 2976 deles em operação. Como conclusão, eles ainda afirmaram que 59,8% das cidades do Brasil descartam o lixo em destinos inadequados, como aterros controlados, espaços mal preparados para a impermeabilização do solo e com dispersão de gases ao ar livre, além dos lixões.

O problema dessas formas de eliminar os rejeitos é que com a decomposição dos materiais, o local se transforma em um ótimo ambiente para insetos e roedores, transmissores de doenças graves. Além disso, o lixo orgânico produz chorume, que se infiltram no solo mal preparado, atinge águas subterrâneas e contaminam toda a região. Outra grave situação, ainda, é a produção de gás metano. Ele contamina o solo e é um dos mais nocivos gases do efeito estufa, com um caráter poluidor vinte e uma vezes maior que o gás carbono.

Para finalizar, muitas pessoas se instalam nos lixões em busca de trabalho como catadores de lixo. Elas têm contato direto com todos esses riscos e estão sujeitas a ficarem contaminadas por viverem no meio de um espaço inadequado, pois não possuem nenhum equipamento de segurança para se protegerem.

Como reduzir o lixo no Brasil

A política adequada de conscientização da população para diminuir o consumo desnecessário de produtos e de reutilizarem os produtos é um grande avanço para a solução desejada. Além disso, algumas mudanças na forma de descarte podem extinguir qualquer problema. A seguir, citamos algumas formas bastante efetivas.

 

1. Crédito de Carbono

Crédito Carbono

A utilização desse projeto seria para a produção de energia com os gases emitidos pelo lixo. Dessa forma, canos capazes de captá-los são distribuídos pelos aterros para a geração dessa energia.

 

2. Aterros tecnológicos

Aterro Sanitário

A proposta é acelerar a decomposição dos resíduos descartados com o próprio lixo. Isso pode ser feito com o líquido de refrigerantes e cervejas que também foram descartadas por estarem fora da validade e quando for jogado no meio do lixo, o gás do produto acelera a decomposição.

 

3. Reciclagem

Reciclagem

O processo consiste em transformar materiais descartados em produtos novos. Isso diminui a fabricação de mais lixo e reutiliza aquele que fora jogado fora. Com a política de incentivo certa, os próprios consumidores podem ajudar o processo com a separação primária dos materiais para que possam ser reciclados.

 

4. Incineração

Incineração 

Essa ação utiliza a queima dos resíduos. É um processo mais complexo pois os gases liberados causam grandes danos ao Meio Ambiente. Para que isso não ocorra, é necessário a utilização de filtros. Um exemplo bem-sucedido dessa prática é na Suécia, onde eles transformam o lixo incinerado em energia elétrica.  

 

5. Lixo que vira asfalto

Asfalto de Lixo

O lixo hospitalar e metais pesados podem ser convertidos em material próprio para asfalto. Eles apresentam alto risco de contaminação quando descartados de forma errada e essa seria uma maneira de diminuir o problema.

 

6. Biodigestão

Biodigestor

A criação de usinas que utilizem lixo para a produção de combustível também é uma ideia viável. A tecnologia já permite que essa criação seja feita com lixo orgânico, o que reduziria significativamente a quantidade de lixo não utilizável. 

Apesar da necessidade de políticas públicas efetivas para reduzir a quantidade de lixo jogada na natureza, é essencial que cada indivíduo tenha consciência que esse é um problema que todos podemos ajudar a solucionar ao pensar antes de consumir produtos desnecessários.

Por isso, pesquise sobre propostas relacionadas a isso e procure melhorar em aspectos individuais também, como diminuindo o consumo, reutilizando e reciclando produtos.

Pequenos gestos podem causar grandes mudanças na forma como nós vivemos e percebemos o mundo.

Pense nisso!

Até a próxima! =D

Leia também:

Sistema de Gestão Ambiental (SGA) 

Devo mesmo fazer um curso de perícia ambiental?

Conheça a nova DN COPAM 217/2017

Conheça as principais leis ambientais do Brasil

Deixe seu Comentário

Você também pode se interessar

© Instituto G4

by nerit